O VINHO

Paula Rego


“Interessa-me pintar aquilo que dói, magoa. Que me magoa a mim”.
Paula Rego

O Vinho, é uma série de nove litografias de Paula Rego, uma das mais relevantes artistas contemporâneas, que ilustram – embora sem referências directas à história – o conto O Vinho, escrito por João de Melo e traduzido para inglês por Paula Rego e Anthony Rudolf.

Museu Nacional de Machado de Castro
Quinta-Feira 18h00 (Inauguração)*
Até 5 de Dezembro
10h00-18h00 | Terça a Domingo
Entrada Livre

*será servido um Vinho Generoso, Carcavelos de Honra/Vinhos de Lisboa


Paula Rego recebe um convite de uma empresa vinícola portuguesa para a criação de um rótulo. Animada pelo desafio que lhe foi dirigido, a artista apresentou três versões, todas elas rejeitadas pela empresa, tendo esta cancelado de imediato a encomenda. Cruza-se depois no seu caminho o conto do escritor João de Melo e, com a permissão deste, lança-se ao trabalho de ilustrar o conto, dando um outro rumo ao projecto inicial.

Assim nasceu a série O Vinho. A Hora do Recreio, Dois Amores, Demasiado, Vómito ou O Fim da História são alguns dos títulos que Paula Rego escolheu para acompanhar a narrativa, num registo cru e desarmante que sempre lhe reconhecemos.

“Mas os desenhos têm humor e o grande momento desta história é o seu final, quando a mulher deita o seu homem bêbado na cama e pergunta a si mesma: e agora, o que me vai acontecer? Esta ilustração foi a mais difícil de fazer, pois está cheia de phatos, raiva e também amor”.
Paula Rego

© Nick Willing


Paula Rego

Nasce em Lisboa no dia 26 de Janeiro de 1935. Frequenta a St. Julian’s School, em Carcavelos e ingressa em 1952 na Slade School of Fine Art, Londres, onde conhece o (ainda estudante) artista inglês Victor Willing com quem viria a casar e teria três filhos. Em 1954 recebe o 1.º prémio de Summer Composition, Slade School of Fine Art. Entre 1957e 1963 vive na Ericeira, com a sua família, depois divide a sua permanência entre Portugal e o Reino Unido, fixando neste residência a partir de 1976. Foi bolseira da Fundação Calouste Gulbenkian e leciona Pintura, a partir de 1983, como professora convidada na Slade School of Fine Art, em Londres.

Em 1988 realiza a sua primeira grande exposição individual na Serpentine Gallery, em Londres. É agraciada com vários títulos, nomeadamente, Mestre honoris causa em Arte pela Winchester School of Art, Hampshire, Doutora honoris causa em Letras pela University of St. Andrews, Fife, Escócia, Doutora honoris causa em Letras pela University of East Anglia, Norwich, Doutora honoris causa em Letras pela Rhode Island School of Design, Rhode Island, Doutora honoris causa em Letras pelo The London Institute, Londres. Em 2004 foi condecorada com a Grã-Cruz da Ordem de Sant’Iago da Espada, concedida pelo Presidente da República de Portugal

Em 2009 é inaugurada a Casa das Histórias Paula Rego, em Cascais, um museu dedicado à obra de Paula Rego e Victor Willing, seu marido, com projeto arquitectónico de Eduardo Souto de Moura.

Foi nomeada em 2010 Dame Commander of the Order of the British Empire pela sua contribuição para as Artes pela Rainha Isabel II de Inglaterra e nesse mesmo ano é eleita Personalidade do Ano pela Associação de Imprensa Estrangeira em Portugal.

Tem recebido vários prémios ao longo da sua vida, designadamente o prémio Penagos de Dibujo atribuído pela Fundación MAPFRE, Madrid, o Prémio Maria Isabel Barreno, o Grande Prémio Amadeo de Souza-Cardoso (Consagração). Foi-lhe ainda atribuída a Medalha de Honra da cidade de Lisboa (2016), a Medalha de Mérito Cultural do Governo português em 2019 e, neste mesmo ano, foi distinguida com o Prémio Carreira pela revista “Harper’s Bazaar”

A sua obra Looking Back (1987) é arrematada pelo valor record de 866,175€/£769,250.

Regressar